Texto: O quadro – sobre criatividade

O QUADRO.

Uma vez um menininho foi pintar um quadro.

Botou o papel no cavalete, E olhou todos os potes de tinta

Na sua frente.

“O que você vai pintar?” – perguntou a professora.

“ O céu” – disse o menininho.

– “Eu vou pintar o céu”.

“Ótimo!” – disse a professora,

“Você tem bastante tinta azul?”

“Sim”. – disse o menino.

E ele pegou o pincel azul

E fez uma larga faixa na parte superior do papel.

“Aí” – disse ele, “Aí está o céu azul”,

E ele procurou a professora

Mas ela tinha ido.

Então o menininho olhou para fora da janela

Para ver se o céu parecia real.

E ele parecia.

Mas era o céu sempre azul?

O menino largou o pincel azul

E pensou sobre o céu.

“Às vezes” – penou ele – “antes da noite,

O céu é cor-de-rosa, e um pouco vermelho”.

Então ele pegou o pincel rosa e depois o vermelho

E logo houve um pôr do sol no seu papel.

E então o menininho recordou o inverno

E como ficava o céu quando a neve caía,

Então ele pegou o pincel branco

E fez macios flocos de neve por tudo.

O céu azul, rosa e vermelho

E alguns flocos se misturaram

Para fazer mais cores, e o menininho sentiu-se feliz

Como ele sempre se sentia quando caía neve

No inverno.

E quando ele já ia largar o pincel

E terminar, ele recordou um dia de verão

Quando o eu ficou escuro.

E ele recordou que tinha se assustado,

E corrido para contar à sua mãe.

Assim, agora ele pegou o pincel negro

E pintou grandes nuvens de tempestade

Com raios vermelho e laranja

Relampejando entre elas.

“Também está trovejando” – murmurou o menino para si mesmo.

“BUM! BUM! BUM! E o vento está soprando”,

E ele fez a chuva cair – chuva forte –

Em longas linhas verdes através do céu,

E todas as cores correram juntas em arco-íris

Para o pé do papel.

“Agora vou fazer o sol brilhar”,

Disse o menininho para si mesmo,

E ele fez um sol grande e redondo no meio do papel.

Mas o quadro estava tão molhado

E nele havia tantas cores

Que o sol amarelo ficou marrom no céu.

Mas o menininho não se importou –

Seu quadro estava terminado

E tinha ficado bem como ele queria.

E ele procurou a professora

E logo ali estava ela

Parada ao lado do cavalete e olhando todas as cores:

Todo azul e o rosa e o vermelho;

Todo o branco e o preto;

Todo o laranja e o verde;

E o amarelo que tinha ficado marrom.

A professora olhou para todas as cores molhadas e gotejantes

Que tinham corrido juntas

Na neve, no vento e na chuva

Do quadro do menininho.

E ela disse: “Meu Deus!”

“Eu pensei que você ia fazer o céu!”

“Eu fiz!” – disse o menininho

“Eu fiz todos os céus que eu conheço!”

E ele tirou a pintura do cavalete

E cuidadosamente a pôs para secar.

(Helm Buckley)

É assim q a criança pensa o desenho. É crime fazer com q uma criança de pouca idade faça um desenho de observação! Cor é sentimento e é assim q ela escolhe com q cor vai fazer o sol, o céu, a grama. Não tem nada haver com realidade e sim afeição!!! (http://www.kidsindoors.com.br/2010/06/o-quadro.html?m=1#kidsindoors)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: